sexta-feira, 16 de junho de 2017

Vice-Presidente do CDS.PP assume candidatura à Presidência do município de Esposende

O CDS-PP de Esposende anunciou oficialmente que o Vice-Presidente do partido e actual líder na Assembleia Municipal, Dr. Artur Viana, será o cabeça de lista do partido à Presidência do município nas próximas eleições autárquicas, agendadas para 1 de outubro.
“As pessoas na rua pediam-me um candidato do CDS, alguém que vivesse em Esposende e sobretudo um candidato moderado, firme e distante de todo este clima de crispação que se vive. Não poderia ter melhor pessoa. O Dr. Artur é isto tudo. Personifica uma dimensão verdadeira da democracia-cristão”. afirmou o Presidente da concelhia, na hora de voltar os holofotes para o candidato.
“Estas decisões não dependem exclusivamente de nós, mas sim de uma série de circunstâncias, pessoais, familiares, profissionais e naturalmente de dedicação e sacrifício pessoal pelo que só reunidas todas e sem qualquer excepção de cada uma delas, poderíamos anunciar o nosso candidato” afirmou o líder dos populares. “A decisão está tomada há já algumas semanas, ficamos orgulhosos de poder hoje convidar os esposendenses a desafiar o candidato com os problemas de cada um”. 
Natural da freguesia de Fão, Artur Viana é o mais novo de quatro irmãos. Apesar de uma vida social intensa e activa, nas paróquias, no movimento associativo e solidário, nunca teve na política uma forte intervenção e manteve sempre algum afastamento. 
Licenciou-se em Biologia e Geologia e foi docente ao longo de vários anos, em escolas do concelho esposendense. Há cerca de doze anos assumiu funções no Parque Natural do Litoral Norte, actualmente integrada no Instituto de Conservação da Natureza e Florestas.
Das grandes linhas que o CDS trará a esta campanha, destacam-se, no imediato, as infra referenciadas:
Desporto e Juventude: Construção do “Centro Alto Rendimento Desportivo para Canoagem”,
Economia e Desenvolvimento: “Parque Campismo de Apúlia” e a atribuição do “Direito de Superfície de longa duração” em terrenos adquirir pela autarquia, para empresas que queiram fixar-se em Esposende e tragam inegável valor para o concelho.
Educação: "Grande Escola de Artes de Esposende", com a integração da Escola de Música e de outras áreas artísticas, assim como a prossecução de estudos.
Gestão municipal: Nomeação do “Provedor Municipal”. Figura de reconhecido valor na sociedade esposendense que possa servir de recurso e apoio aos munícipes que se sintam injustiçados por algum motivo.
Munícipes: Imediata imposição do projecto “Portas Abertas” que prevê atendimento aos munícipes sem marcação prévia e em dia de fim-de-semana a decidir,
Participação cívica: Instituição do “Orçamente participativo”, reduzindo drasticamente os gastos em publicidade e transferindo o valor de 400.000 EUR para um projecto apresentado, escolhidos e votado pelos próprios munícipes. “Descentralização das reuniões públicas do executivo”, sendo as privadas no edifício da câmara e TODAS as públicas, na sede das juntas de freguesia (9) do concelho, permitindo que em 48 meses de mandato, cada freguesia possa acolher pelo menos cinco reuniões do executivo”
Impostos municipais: “Devolução máxima prevista por lei dos valores de IRS” aos munícipes e a “total isenção de taxas e licenças” aos munícipes que decidam realizar obras de conversação em edifícios classificados como devolutos. 
Apresentação das linhas programáticas principais acontecerá já dia 08 de Julho, ao final da tarde e tem já inúmeras figuras de destaque confirmadas, entre as quais o presidente da Distrital de Braga, Altino Bessa e o Secretário Geral do Partido, Pedro Morais Soares. A Presidente do Partido foi igualmente convidada, assim como outras personalidades da vida civil esposendense estando a ultimar-se agenda final.
Este momento servirá igualmente para apresentar os candidatos às assembleias de Freguesia do partido.
Nesta fase, a estrutura concelhia deliberou concentrar toda a comunicação no candidato, agradecendo que toda a comunicação, perguntas ou esclarecimentos sejam encaminhados e abordados directamente pelo candidato, sendo, de hoje em diante e até dia 1 de Outubro a única pessoa autorizada a falar em nome do CDS. O presidente da concelhia, que há muito tinha anunciado não ser candidato, reafirmou este seu desejo pessoal.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.