segunda-feira, 1 de maio de 2017

ESPOSENDE - NÚCLEO DE MAR HOMENAGEIA EX-COMBATENTES

“Estamos a ultimar o Monumento aos ex-combatentes do concelho para perpetuar toda uma geração de heróis”, afirmou Maranhão Peixoto, vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende por ocasião da homenagem que, ontem, (domingo) o Núcleo dos Ex-Combatentes de Mar prestou, em S. Bartolomeu do Mar.
Do programa de homenagem aos ex-Combatentes do Ultramar, que o Núcleo de Mar prestou, constou a apresesentação da Bandeira do Núcleo, a deposição de uma coroa de flores no Memorial, sito no Largo 25 de abril, uma romagem ao cemitério para homenagear os dois ex-Combatentes falecidos em combate, os primos Gastão e Jo´se Vaz Saleiro de Lima, uma Eucaristia e um almoço convívio.
Na hora dos discursos, Maranhão Peixoto, Vice-Presidente da Câmara anunciou ainda para este mandato a inauguração do monumento concelhio aos ex-Combatentes,  ao referir “estamos a ultimar o Monumento”. Dirigindo-se ao “exemplo” dos homenageados, referiu ser esta geração “a quem o país tem uma grande dívida que nunca será paga, pois ajudaram a cimentar a democracia em todas as vertentes.
O autarca considerou esta homenagem como um “momento ímpar na história da nossa terra e do Município” e, por isso são merecedoras do “apreço, coragem e de agradecimento”, pois recordá-los “é nossa obrigação, por toda a amizade, trabalho e dedicação que deixaram”, concluiu Maranhão Peixoto.
Manuel Abreu, presidente da Junta da União de Freguesias de Belinho e Mar deixou um apelo ao referir “continuem a fazer estas festas que são muito importantes quer para os ex-Combatentes, quer para as famílias”.
Na homilia, o pároco Manuel Viana começou por dar os parabéns ao Núcleo dos Ex-Combatentes de Mar pela organização deste dia, pela bandeira e por lembrar na mesma jornada os vivos e os defuntos”, pois isto é “fazer memória” e “devemos agradecer o seu trabalho e dedicação na defesa da Pátria”, rematou o pároco.
Por sua vez, Fernando Cepa propôs uma homenagem aos ex-Combatentes recentemente falecidos e familiares do nosso convívio, através da audição em silêncio, do sempre comovente “Toque de Silêncio”.
Já quanto ao programa considerou ter sido “brilhante pela participação e pelas atividades promovidas”.
E concluiu: “olhar para esta gente é olhar para a história de Portugal”.
Por fim, o responsável pelo Núcleo dos ex-Combatentes de Mar, Ilídio Maranhão, salientou que “foram os nossos camaradas ex-Combatentes que, com a mesma coragem e com as mesmas armas com que todos lutámos, não permitiram mais opressão e conquistaram a Liberdade da Pátria Portuguesa”. E terminou, afirmando “somos nós próprios, com a mesma coragem e com a mesma determinação, indiferentes àqueles que preferem a passividade, que narramos a nossa epopeia, erigimos os nossos monumentos e memoriais e criamos os símbolos que fazem a História da nossa terra e dos seus Homens Patriotas”.
Fonte: Dr. Sampaio Azevedo

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.