segunda-feira, 22 de maio de 2017

Esposende aborda “Novas Ferramentas para a Conservação Marinha”

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, presidiu, esta manhã, à sessão de abertura do Seminário/workshop “Novas Ferramentas para a Conservação Marinha”, que decorre no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, encerrando a Semana da Biodiversidade e assinalando o Dia Internacional da Biodiversidade, que hoje se comemora.
O Seminário iniciou com a assinatura da Carta de Intenções “Esposende diz SIM à biodiversidade” pelo Município e pelas três Eco-escolas do concelho, designadamente Escola Básica de Forjães, Escola Básica António Rodrigues Sampaio e Escola Profissional de Esposende, através da qual o Município se compromete com a proteção da biodiversidade local. O Presidente Benjamim Pereira afirmou que “a assinatura desta carta de compromisso traz grandes responsabilidades para o Município, comprometendo também as novas gerações com as questões da biodiversidade”.
A propósito dos vinte anos de Educação Ambiental que o Município está a assinalar, Benjamim Pereira referiu que “Esposende está no bom caminho”, apontando o Centro de Educação Ambiental como exemplo do comprometimento com esta área.
Neste fórum dedicado à Conservação Marinha, o Presidente da Câmara Municipal regozijou-se com a parceria estabelecida com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e com a Universidade do Minho para a criação do Observatório Marinho de Esposende – OMARE. “Faltava essa porta aberta para o mar e para a componente marinha do Parque Natural do Litoral Norte”, afirmou Benjamim Pereira, realçando a mais-valia deste projeto que reúne diferentes áreas do saber. O Autarca aproveitou para afirmar o PNLN como um ativo muito importante para o concelho e para a região, tanto no plano turístico como na vertente económica, citando, a título de exemplo, o birdwatching que em muito contribui para a captação de turistas e visitantes.
O Presidente da Câmara Municipal deixou, ainda, algumas considerações sobre a gestão e fiscalização do património, lembrando que continuam num impasse os processos relativos ao Forte de S. João Baptista e à Estação Radionaval de Apúlia, edifícios que estão devolutos e em estado de degradação, e para os quais o Município de Esposende tem previstos projetos em parceria com a Universidade do Minho, no plano da investigação marinha.
“Um projeto pioneiro e diferenciador” foi desta forma que Tiago Miranda, Diretor do Instituto de Bio-Sustentabilidade da Universidade do Minho, classificou o projeto OMARE, considerando que “é na confluência de esforços de entidades diferentes que poderemos dar resposta aos desafios da sustentabilidade, no caso aos desafios que o mar levanta”. Agradeceu, por isso, a parceria, afirmando que “este é um projeto bandeira para a Universidade do Minho”, e manifestando disponibilidade para novos projetos.
Por sua vez, Armando Loureiro, Diretor Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Norte do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, felicitou o Presidente Benjamim Pereira e o Município pela comemoração dos vinte anos de Educação Ambiental, considerando o trabalho desenvolvido “exemplar e com um universo muito notável de crianças envolvidas”. Elogiou a Carta de Intenções “Esposende diz SIM à biodiversidade” pelo compromisso que representa e, relativamente ao OMAR, considerou o projeto da maior relevância, afirmando que reúne “parceiros imprescindíveis para a conservação da biodiversidade”.
Coube à Presidente do Conselho de Administração da Esposende Ambiente, Alexandra Roeger, dar as boas vindas aos participantes do Seminário, que integra o workshop “Demonstrações práticas: equipamentos de investigação marinha”, já no período da tarde, nas Piscinas Municipais Foz do Cávado, e, a terminar, realiza-se uma visita guiada às exposições patentes no Largo dos Bombeiros.
O programa deste último dia da Semana da Biodiversidade inclui também a apresentação, em duas sessões, da coreografia “Esposende diz SIM à biodiversidade”, dedicada à proteção da biodiversidade local, com a participação dos alunos das ECO-escolas concelhias, no parque em frente às Piscinas Foz do Cávado.
Fonte: Serviço de Comunicação e Imagem da CME

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.