terça-feira, 16 de maio de 2017

Desencaminharte – Primeiro Festival de Arte Pública do País em espaço natural e rural De 1 a 4 de junho o Festival está patente em Ponte de Lima

10 municípios, 10 lugares únicos, 10 intervenções, é deste modo que o Desencaminharte apresenta a sua estreia, a 1 de Junho de 2017. 
O projeto de arte pública em pleno meio rural no alto Minho promete, durante estes quatro dias, “desencaminhar” turistas e visitantes, com mais de meia centena de experiências e tentações que levam à redescoberta dos valores intrínsecos e paisagens únicas, do alto Minho, natural e rural.
O Desencaminharte propõe ao visitante todo um conjunto experiências artísticas, culturais, turísticas e lúdicas, permitindo acompanhar o trabalho dos artistas, percorrer trilhos, assistir a oficinas, concertos, performances, explorar mercados, participar em atividades de geocaching, e quiçá, passar a noite em acampamento, em pleno Desencaminharte. Parte substancial da programação supra mencionada está já acessível em www.desencaminharte.altominho.pt .
Quanto aos locais de exposição, situados fora das sedes dos concelhos e de áreas urbanas, estes vêm propor um roteiro alternativo aos lugares comuns da região, de mãos dadas com a natureza e com as suas tradições seculares. Para tal não haverá melhor lugar do que a Quinta de Pentieiros, em Ponte de Lima, que acolhe nesta primeira edição, a obra “Relógio de Sol” de Meroficina. Disponibilizam-se nesta hiperligação mais informações sobre as intervenções e os artistas.
Contribuindo para a diversificação dos tópicos de interesse num destino que vê crescer os seus indicadores turísticos acima da média nacional, esta iniciativa atenta ainda à educação para o património ambiental e cultural, uma das bandeiras do Município de Ponte de Lima, que prima por incutir a noção de sustentabilidade numa base intergeracional, a nível concelhio, ou não fosse o Alto Minho a única sub-região de Portugal integralmente certificada com a Carta Europeia de Turismo Sustentável.
Enquanto festival de arte pública, o Desencaminharte visa tangibilizar o conceito de arte. Precisamente neste contexto promove oficinas educativas, que colocarão alunos de escolas da região em contacto com os artistas convidados e as suas intervenções.
A iniciativa lança ainda um concurso dirigido aos artesãos do Alto Minho, desafiando-os à criação de propostas de uma mascote para o Desencaminharte, entre cobras e lagartos, uma vez que este Festival elege “a serpente por signo e o serpentear por prática”. Estas propostas devem ser elaboradas com recurso a ofícios de cerâmica, madeira, têxtil, couro, estuque ou cestaria, entre outros.
Virgínia Valente é a curadora artística do Festival, com a organização executiva da EMERGE. A iniciativa conta com o cofinanciamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, ao abrigo do NORTE 2020/Portugal 2020, e de 1 a 4 de junho de 2017, a organização promete, em plena simbiose com o respeito pela identidade dos lugares, “revitalizar valores, imaginários e tradições”.

O Desencaminharte pode ser seguido em www.desencaminharte.altominho.pt, no Facebook e no Instagram. E a Quinta de Pentieiros em http://www.lagoas.cm-pontedelima.pt/ver.php?cod=0W ou no site do Município.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.