sábado, 29 de abril de 2017

ASSOCIAÇÃO DOS DADORES DE SANGUE EM TOLEDO

A Associação Humanitária dos Dadores de Sangue do Concelho de Esposende participou na 43ª Assembleia Geral da congénere de Toledo, Espanha, no passado fim de semana de 21 a 23 de abril. A distinção de dadores com 15, 25, 50, e mais de 100 dádivas foi um momento alto. Para o Vice Presidente da Câmara, Maranhão Peixoto, que acompanhou a Associação de Esposende, esta foi uma “excelente jornada de trabalho”.
No ano em que a Hermandad de Donantes de Sangre de Toledo, na Província de Castilla-La Mancha, Espanha, comemorou os 45 anos de vida, realizou a 43ª assembleia geral, evento que decorreu no passado fim de semana e contou com a presença de várias dezenas de associações congéneres de todo o país e, em especial, com a presença da Associação Humanitária dos Dadores de Sangue de Esposende, de Portugal, associações que se encontram geminadas.
As cerimónias decorreram todas no Hotel Beatriz, em virtude de se comemorarem os 30 anos de parceria entre aquela unidade hoteleira e a associação de sangue local.
A presença da comitiva de Esposende foi saudada de uma forma muito carinhosa e felicitada por todos os intervenientes e, de um modo muito especial, por Begoña Sánchez, presidente da Hermandad de Toledo, e por Francisco Sanz García, subdelegado do Governo Constitucional de Espanha.
A presidente dos Dadores de Toledo, Begoña Sánchez deixou mesmo “o nosso muito e sincero obrigado”. Felicitou todos aqueles que deram sangue pela primeira vez, apelando aos jovens que sejam “testemunhos desta grande missão: que o sangue esteja preparado quando o doente necessitar”.
Fernando Sanz, representante do governo, falou da importância de dar sangue pois, “gota a gota vamos dar esperança a quem necessita da nossa solidariedade”. Agradeceu aos homenageados pelas suas dádivas e enalteceu o dador voluntário porque “dá parte do seu ser, da sua vida” e sem sangue “não há vida”. Por isso, “ao estender o braço está a contribuir para o fim do sofrimento de alguém”. 
Lembrou, ainda, que dar sangue “é uma realidade feita por anónimos”, que “dão muito sem pedir nada” e, “numa sociedade egoísta, a vossa dádiva é uma mostra de solidariedade e onde houver uma dádiva, há uma luz e uma esperança”, adiantou o representante governamental, que concluiu que por cada dádiva salvam-se três vidas.Terminou a sua intervenção referindo o “orgulho” que ele próprio sente em ser “dador de sangue espanhol”.
Adelino Marques, presidente da Associação de Dadores de Esposende, referiu que estas jornadas foram “muito positivas” pois possibilitaram a “troca de experiências” no que diz respeito à dádiva, para além do intercâmbio e do fortalecimento dos laços de amizade que unem as duas associações geminadas, para além das excelentes relações e contactos com o Ayuntamiento de Toledo, representado pelo Teniente-Alcalde, Juan  José Pérez del Pino, e pelo Gobierno de Castilla-La Mancha, presidido por Emiliano García Page, e que esteve recentemente em Esposende. “Queremos continuar a ser uma referência na dádiva a nível internacional e nacional e, em particular, a nível local, na proteção civil, em caso de emergência, acidente grave ou catástrofe que afete diretamente a nossa população” e estas atividades “reforçam esta causa que é de toda a sociedade”.
Por sua vez, Maranhão Peixoto, vice presidente da Câmara Municipal, referiu sentir-se “satisfeito” pela “excelente jornada de trabalho”, enaltecendo o trabalho da Associação de Dadores de Sangue de Esposende que “tem contribuído para a implantação de uma vasta cultura de responsabilidade social”, assim como a ação que tem vindo a desenvolver e que “muito orgulha o nosso Município”.
Por fim, Maranhão Peixoto salientou: “acreditamos que os intercâmbios que desenvolve, apesar das distâncias e dos contextos territoriais em apreço, potenciam a construção e consolidação de pontes noutras áreas bem relevantes da aventura humana. O futuro dirá”, concluiu aquele vereador.
Associação dos Dadores de Sangue de Esposende
 Os representantes políticos de Esposende (Maranhão Peixoto) e de Toledo (Juan José del Piño) , à esquerda com os presidentes das Associações de Sangue de Toledo e Esposende.
Fonte: Dr. Sampaio Azevedo

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.