terça-feira, 21 de março de 2017

Em Esposende debate-se o “Turismo Criativo como construtor de dinâmicas de desenvolvimento local”

“Esposende pretende ser um Município moderno e voltado para o futuro”, afirmou hoje o Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, na sessão de abertura do Seminário Internacional “O Turismo Criativo como construtor de dinâmicas de desenvolvimento local”, que decorre ao longo de todo o dia no Auditório Municipal de Esposende.
O evento é promovido pelo Município, em colaboração com o Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo, Universidade do Minho, Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, GTI, Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende (ACICE) e Escola Profissional de Esposende.
Afirmando que Esposende possui uma vocação natural para o turismo, fruto das suas “caraterísticas intrínsecas”, Benjamim Pereira deu nota da forte aposta que tem vindo a ser desenvolvida no sentido da promoção e valorização do território concelhio, estratégia assente, por um lado, na construção e reabilitação de equipamentos e infraestruturas e, por outro, na realização de eventos da mais variada índole, com o intuito de atrair gente ao concelho, particularmente nas épocas de menor procura. Citou, a título de exemplo, as Ecovias do Cávado e do Litoral, a Rede de Museus, que engloba o Museu Municipal e o Museu Marítimo e que será reforçada com os Centros Interpretativos do Sargaço e do Junco, a instalar em Apúlia e Forjães, respetivamente, e apontou igualmente os Caminhos de Santiago e os eventos gastronómicos, culturais e desportivos que acontecem ao longo de todo o ano como fatores relevantes para alcançar tal objetivo. “O Turismo é mesmo uma aposta inegável deste executivo”, afirmou Benjamim Pereira, assumindo que tem sido investido “muito dinheiro”, neste setor, aposta que se tem revelado certeira, dado que “apesar de haver ainda um longo caminho a percorrer, o trabalho e os resultados são bem visíveis”.
O Presidente da Câmara Municipal de Esposende não tem dúvidas de que “o Turismo é hoje um dos setores mais pujantes e que mais cresce na economia do país”, constituindo “um setor âncora da economia”, nomeadamente ao nível da empregabilidade. Defende por isso, que os agentes responsáveis, desde o Estado aos Município, passando pelas associações de turismo e escolas e terminando nos investidores privados, trabalhem de forma articulada e concertada. Realçou, neste contexto, a importância deste Seminário sobre turismo criativo, que permite “rasgar novos caminhos e identificar novas oportunidades” para o futuro do setor e sublinhou o “papel imprescindível” dos municípios na dinamização turística, em Esposende traduzido na valorização do território por via da criação de infraestruturas e equipamentos que se tornem atrativas, passando por estratégias de promoção, valorização dos saberes e tradições, aposta na formação e apoio ao emprego, a par da informação e formação dos agentes do setor, sabendo também tirar partido das condições naturais do concelho.
O Vereador do Turismo, Rui Pereira, deu nota de que o Plano Estratégico para o Desenvolvimento do Turismo de Esposende, cujo processo de revisão ficou concluído o ano passado, traça as linhas diretivas até 2025 e integra as ações de curto prazo, plasmadas no Plano de Dinamização Turística. Rui Pereira afirmou que existem hoje novas dinâmicas que geram atratividade para o concelho e defendeu a aposta em experiências “ricas, impactantes e que fiquem na memória”. Aludindo ao vasto trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Município ao nível da promoção turística do concelho, Rui Pereira defendeu a envolvência dos operadores privados para garantir uma oferta diferente e diferenciadora, reconhecendo que esse caminho já começou a ser trilhado. “É preciso abrir as portas, criar produtos e experiências únicas”, vincou.
Em representação da Escola Superior de Turismo e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Carlos Fernandes, realçou o peso do turismo na balança da economia nacional, referindo que, no que se refere à região Norte, importa captar turistas para conhecer outras regiões, além do Porto, entre as quais Esposende. Felicitou o Município pela pertinência de um evento subordinado à temática do turismo criativo e manifestou total disponibilidade das entidades que representa para colaborar com o Município na promoção do turismo de Esposende.
Luís Ferreira, do Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo (ISCET), referiu que “o turismo criativo como uma evolução do turismo cultural tem um potencial enorme”, notou a importância de facultar novas experiências aos visitantes e elogiou a estratégia que tem vindo a ser desenvolvida pelo Município de Esposende no plano turístico, manifestando abertura do ISCET para o desenvolvimento turístico do concelho.
Por sua vez, Paula Remoaldo, da Universidade do Minho (UM), saudou o Município pela organização deste seminário internacional e considerou que Esposende já está numa terceira fase, porque já está motivado e a desenvolver projetos que se aproximam do turismo criativo. Manifestou, de resto, a disponibilidade da UM eventuais parcerias com o Município.
Fonte: Serviço de Comunicação e Imagem da CME

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.