quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Município de Esposende requalifica 9 habitações em 2016

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, visitou ontem, simbolicamente, três das nove habitações requalificadas em 2016, que implicaram um maior investimento financeiro, no âmbito do Programa de Apoio à Requalificação de Habitações Degradadas, cuja operacionalização é suportada através de protocolo de cooperação celebrado com a Associação Esposende Solidário.
Acompanhado da Vereadora da Coesão Social, Raquel Vale, e do Presidente da Associação, Fortunato Boaventura, o Autarca deslocou-se a Palmeira de Faro, Vila Chã e Forjães, onde, juntamente com os respetivos Presidentes de Junta e Equipa Técnica do Município responsável pelo Programa, teve oportunidade de conferir a melhoria das condições de habitabilidade das três famílias beneficiárias.
Sublinhando a importância de conferir condições dignas de habitabilidade às famílias com parcos recursos, Benjamim Pereira realçou a mais-valia do protocolo de cooperação com a Associação Esposende Solidário, que tem possibilitado dar uma resposta, em tempo útil, às várias situações sinalizadas pelo Município. Às famílias que viram as suas casas requalificadas, o Presidente da Câmara Municipal expressou votos de um futuro risonho, recomendando à preservação das mesmas, como forma de reconhecimento e agradecimento pelo investimento efetuado pelo Município.
Benjamim Pereira aproveitou para agradecer o empenho e colaboração de vários intervenientes locais, quer na requalificação, quer na identificação de situações que carecem de intervenção, nomeadamente Juntas de freguesia, Segurança Social, IPSS’s, Centro de Saúde, Estabelecimentos de Ensino, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Esposende, bem como à empresa Vila Plano que, em partícula,r assumiu a mão-de-obra de uma das intervenções.
No ano passado, foram apoiados nove agregados familiares, num total de 21 pessoas, residentes em diferentes freguesias do concelho, traduzindo-se num investimento municipal de aproximadamente 70 000 euros. As intervenções consistiram em obras de reabilitação de edifícios degradados, nomeadamente duas reconstruções do espaço habitacional existente, sendo que numa delas a mão-de-obra foi assumida pela referida empresa e a Câmara forneceu os materiais de construção, três habitações com beneficiação na cobertura, sendo que numa a Câmara forneceu os materiais de construção e a família assegurou a mão-de-obra. As restantes habitações foram beneficiadas com intervenções diversas relativas a substituição de pavimentos interiores, beneficiações de casas de banho e cozinhas, pinturas interiores e impermeabilização de paredes exteriores.
Desde 2010, o Município, em parceria com a Associação Esposende Solidário, dispõe de um programa de apoio habitacional dirigido a famílias detentoras de uma habitação, mas que pela sua condição socioeconómica se viam impossibilitadas de realizar as necessárias obras de manutenção do seu imóvel, próprio e permanente. O pedido de apoio habitacional é frequentemente despoletado pelo próprio munícipe, ou encaminhado por uma das entidades referidas, passando a situação a ser alvo de acompanhamento e necessária avaliação.
Durante este período foram abrangidas 47 famílias e concretizado um investimento financeiro global do Município no valor de 330 mil euros.
Fonte: Serviço de Comunicação e Imagem da CME

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.