quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Esposende investe 5,7 milhões de euros no Canal intercetor e Ecovia Fão-Apúlia

Em reunião realizada hoje, o executivo da Câmara Municipal de Esposende aprovou a abertura dos procedimentos com vista à execução de duas importantes intervenções integradas no plano de desenvolvimento concelhio, nomeadamente o Canal de proteção de cheias e o troço entre Fão e Apúlia da Ecovia do Litoral Norte, que representam um investimento global de 5,7 milhões de euros. Enquanto a Ecovia mereceu o voto favorável de todos os vereadores, a situação do canal intercetor mereceu a abstenção do vereador do Partido Socialista.
Assim, foi deliberado proceder à abertura do procedimento relativo ao projeto “Proteção e gestão de riscos, cheias e inundações - Construção de sistema intercetor e de desvio da área urbana de Esposende”, intervenção que, no global, representa um investimento de aproximadamente 4,5 milhões de euros, incluindo o valor da aquisição e expropriação dos terrenos necessários à execução da obra. 
O executivo municipal aprovou também a abertura do procedimento e aprovou o projeto de execução do “Plano de gestão da Ecovia do Litoral Norte e percursos complementares – troço de Fão/Apúlia”, cujo investimento rondará 1 milhão 150 mil euros. Deste montante, o Município de Esposende tem já garantido o financiamento de aproximadamente 1 milhão de euros, proveniente da candidatura apresentada ao quadro comunitário Portugal 2020, ao abrigo do PAMUS – Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável. Não obstante a Ecovia do Litoral Norte ter sido projetada no âmbito do Programa Polis Litoral Norte, o troço Fão/Apúlia será executado pela Câmara Municipal, através de fundos comunitários, garantidos no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial (PDCT) Cávado.
O Presidente da Câmara Municipal realça a importância desta intervenção, num contexto de valorização do território. “A Ecovia do Litoral traduzir-se-á numa mais-valia para o nosso concelho, constituindo mais um fator de atratividade, e permitirá unir Fão e Apúlia através de um percurso pedonal e ciclável”, refere Benjamim Pereira, acrescentando que “no futuro, será possível percorrer toda a zona litoral do concelho de Esposende, através desta ecovia, que ligará Apúlia a Caminha”. Recorde-se que estão já aprovados os troços entre Rio de Moinhos e Cepães, em Marinhas, e entre o açude de Santa Tecla e Foz do Rio Neiva, em Antas.
Benjamim Pereira expressa também satisfação pelo avanço do processo de execução do Canal intercetor, uma obra da maior relevância para Esposende, na medida em que permitirá resolver os problemas de cheias e inundações na zona urbana. Recorde-se que esta obra será financiada por fundos comunitários, constituindo, por isso, uma oportunidade única de pôr fim a este grave problema.
Fonte:  Serviço de Comunicação e Imagem da CME

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.